quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Meu meliponário urbano

Muitos amigos meliponicultores e afins de ingressar nesta maravilhosa atividade se perguntam o tempo todo se é possível ter um meliponário de abelhas sem ferrão em residências na cidade e grandes centros urbanos...


A maioria dos interessados muitas vezes acabam desistindo da idéia de começar a atividade por falta de espaço em sua casa, por falta de pasto melífero na redondeza de onde mora, e ainda se for alguma grande cidade a idéia se torna um sonho! A não ser aqueles que tenham alguma chácara, sítio ou fazenda e resolvam fazer um pequeno meliponário, e como já vi relatos e observei com meus próprios olhos por causa da grande quantidade de agrotóxicos em certos locais de zona rural, muitos enxames acabam morrendo ou algumas vezes definhando graças a falta de pólen e néctar, isso mesmo, falta... pois há locais onde só há pastos de cana de açúcar na redondeza!


Pois é amigos, por incrível que pareça em certos casos é muito mais seguro ter um meliponário em centros urbanos do que em locais rurais mal localizados. E ainda mais, em várias cidades existem áreas de preservação ambiental, avenidas arborizadas (muitas árvores destas avenidas são excelentes melíferas e fonte de pólen para as ASF) e grandes quantidades de árvores frutíferas em quintais das casas e etc.


Portanto para quem ainda acha que por falta de mata, por falta de grande espaço, aqui vai o exemplo do Meliponário Abelha de Ouro (meu meliponário!) que aqui onde eu moro é perto do centro da cidade e falta espaço em meu quintal, mas não é nada que uma boa idéia pra cá, uma prateleira improvisada pra lá, uns pilares espalhados em locais estratégicos... e assim você pode ter como eu + ou - uns 100 enxames em sua casa! Mas é claro que sem alimentação artificial, e com muito amor e dedicação de sua parte e a paciência de sua esposa, mãe, avó, ou de quem for que more junto com você também é essencial para a boa atividade!


Nas fotos abaixo todos podem ver que existem várias formas de montar uma prateleira sem muito custo, como um exemplo barato e bom para o manejo eu utilizo blocos de concreto de 40 cm de alt. para fazer de base para prateleira ou para uso como base individual. Ou também utilizar mãos francesas (ganchos em L) de 1 em 1 metro e acima por uma tábua de 3 ou 5 metros... resumindo, use a criatividade!




Vistas àereas do meliponário.




Se sua casa possui jardim de inverno, coloque nele espécies mas agressivas como Tubuna, Mandaguari, Mandaguari amarela, Borá e etc.




Pode-se usar prateleiras de aço com várias divisórias...




Todo meliponário deve ter uma área reservada a apetrechos úteis para a atividade, alem de estoques de caixas!

Dica: deixe sempre junto em uma cesta ou caixa de plástico que de para carregar junto a você, as utilidades que você ira utilizar quando for multiplicar um enxame ou fazer manutenção. Como por exemplo: fita crepe, vinagre, armadilha de forídeo, chaves de fenda, espátulas, pincel (p/ matar os forídeos + facilmente), folha de cera, copos descartáveis, xarope p/ alimentação e etc.



Uma dica muito importante: Só coloque enxames um do lado do outro de mesma espécie! Não tente por espécies diferentes muito perto umas das outras, e quando não tiver jeito coloque as entradas do enxame em direções opostas! Está dica é essencial para não ocorrer brigas por território e levar o enxame ao declínio.







Aqui eu não tenho terra, mais não é por isso que não posso ter natureza! Plante árvores frutíferas ou arbustos meliferos em grandes vasos. Como exemplo eu tenho em vasos Morrão-de-candeia, Marianeira, Pitanga, Multre, Coqueiro e outras plantas que as abelhas gostam!





Outra boa dica quando não há mais espaço no solo é só pendurar em beirais de rancho, e apoiar em grades de janelas!


Sobre as espécies diferentes em uma mesma área... Eu possuo aqui Mandaçaia (QA e QQ), Uruçu verdadeira, Uruçu amarela (M. Flavolineata), Guaraipo (M. Bicolor Shenki), Uruçu cinzenta (M. Fasciculata), Manduri (M. Marginata), Tubuna (S. Bipunctata), Mandaguari (S. Postica), Tubiba (S. Tubiba), Mandaguari amarela (S. Xantotricha), Borá (T. Clavipes), Jataí, Iraí, Marmelada (F. Varia), Boca de Sapo (P. Helleri), Mirim droriana, Mirim preguiça, Mirim Emerina, Lambe-olhos (L. Muelleri)...


Todas convivem muito bem sem luta por território, basta você saber onde colocar as espécies diferentes e quais podem ficar mais próximas!
Eu espero que todos gostem do meu exemplo e de minhas dicas e que usem para iniciar um meliponário urbano!
Um forte abraço a todos...





20 comentários:

  1. Amigo Felipe,
    muito boa essa matéria,e as dicas também...

    Eu mesmo,estou começando meu meliponário urbano(ainda tenho só cinco caixas,mas,vou trazendo mais aos poucos)e ainda estou vendo a adaptação das abelhas...

    Um problema sério,por aqui é o carro "fumaçê",que faz o combate ao mosquito da dengue,e que tem um "veneneo"muito forte...
    Estou vendo uma solução para esse problema.

    Um abraço.
    Paulo Romero.
    Meliponário Braz.
    João Pessoa,PB.

    ResponderExcluir
  2. Antonio Coelho

    Colega Felipe,
    Eu estou começando um Meliponário urbano há 3 meses e a minha preocupação é a falta de florada na cidade, onde eu moro fica proximo da área irrigada no qual há o uso de agrotóxicos. Mas, fico muito feliz em aprender seus conhecimentos sobre a criação de ASF e irei em frente. Tenho 3 caixas de Mandaçaia e 1 Manduri. Gostaria de saber quais plantas eu devo ter no meu jardim para esses tipos de abelhas coletarem polém.

    Um abraço.
    Antonio Coelho
    Petrolina -PE
    Email: filho.coelho@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Maravilha estas suas postagens!
    Muito bom existir pessoas com esta predisposição de passar conhecimentos deste nível!
    Grande abraço. Tarcísio M.(Abena)RJ.

    ResponderExcluir
  4. Bro, eu estou achando fantástico tudo o que vc disponibiliza em seu blog, além das idéias geniais que vc oferece. Na abena, infelizmente sinto um certo "desprezo" dos senior perante os iniciantes. Por ser biologo e lecionar fisiologia animal, fico constrangido em fazer certas perguntas, mas aqui vc esclarece todas minhas dúvidas, pois moro em uma casa muito, muito parecida com a sua e também criei bonsais de árvores frutíferas, embora acredite que a coroa de cristo e o assa-peixe são recordistas para as ASF. Mais uma vez, parabéns! Aqui em Franca tem um pseudobiólogo chamado Marcos e se vc ver onde ele mora (Chácara gigante com tudo que é espécie de plantas floríferas e muito espaço) com mais de 300 caixas com muitas espécies diferentes é de cair o queixo. Se quiser vir algum dia aqui conhecer a casa dele (final de semana), te levo pessoalmente e garanto que vai ficar impressionado. Eu ainda vou chegar no seu nível , mas tenho um bom caminho pela frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quero muito criar abelhas sem ferrão, e estou procurando alguem que tenha a isca aqui perto de mim pois o frete fica mais caro que o produto. Eu moro em Santos Dumont,MG.Se alguem que ama preservar a natureza quiser me ajudar a começar eu agradeço muito.meu nome é higina,email: higininha@gmail.com

      Excluir
  5. Olá! Parabens pelo teu meliponário, eu tenho algumas caixas tambem, tenho as uruçus verdadeiras, jataís e mandaçaias, quero ter mais espécies na sequência, eu gostaria de saber se vc, pode me vender uma caixa de tubuna? E quanto fica o valor? O meu Email é: fcgreatchance@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Sem palavra! Parabéns! Isso é pura vocação! O grande lance...não apenas criar mas também amar a cria! A gente percebe que você ama o que faz! Quando vejo isto fico feliz! Ainda tem jeito de salvarmos esta natureza!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. primeira mente parabems teu meliponario bom
    a que eu tenho mandaçaias jatais e jatai pretas
    bom gostaria de saber se voces podiam vender uma caixa de uruçu verdadeira

    extrema-MG
    email:caioblak031@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Estou muito curiosa com uma abelha que anda entrando no meu quarto, tentando sair sem conseguir. Ela é diferente. Não tem anéias pretos, é meio dourada, o bumbum dela é levemente peludo e amarelo-ouro claro. Hoje ela me deu uma leve picada (sem deixar o ferrão) e fiquei preocupada. Consegui abrir para ela sair. Depois apareceu uma mais gordinha e tangi. O fato é que não tenho jardim e nem flores em casa. Já pesquisei e não achei parecida. Temo que esteja tentando fazer uma colméia em algum lugar próximo ou esteja perdida. Vocês me ajudariam?

    ResponderExcluir
  10. que bacana cara tambem tenho 1 meliponario urbano aq em franca tenho 70 colmeias

    ResponderExcluir
  11. Parabéns!
    Vemos que com boa vontade e conhecimento, consegue-se um belo "jardim de ASF" mesmo em um pequeno espaço. Obrigada por todas as dicas. Sucesso!

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Felipe por suas dicas são d+mesmo

    ResponderExcluir
  13. Primeiramente peço licença para postar no site do amigo!

    Boa noite amigos meliponicultores, vendo mudas de Mutre(Aloysia Virgata). Ótima pastagem para as ASF, feitas através de sementes, pois crescem mais forte que as feitas por estacas, caso tenham interesse entrar em contato através do e-mail fpontes14@hotmail.com



    Um forte abraço a todos.



    Boa noite.

    ResponderExcluir
  14. Olá amigo, gostoi do seu blog. Sou aqui da região de ctba, mais precisamente em SJP. Gostaria de saber se você comercializa ninhos na caixa, estou começando esse maravilhoso hobby agora, graças a meu irmão que me presenteou com uma caixinha de mirim plebeia, no momento só tenho ela, mas pretendo ter mais e de outras espécies.. Estou fazendo como você mesmo falou nas dicas, pois minha casa tem um terreno pequeno, mas da pra ajeitar e deixar bem legal..
    Parabéns pelo blog e pela atitude..
    abraços

    ResponderExcluir
  15. Felipe;
    Teu blog tá show!

    Tuas abelhas tbem devem estar.

    Parabéns!

    Abraço;
    Edinaldo / Floripa - SC.
    Edinaldoam@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir